Deborah Colker “Rota”.

      

 

Ministério da Cidadania apresenta Deborah Colker “Rota”.

“Em Velox, espetáculo inspirado nos esportes, que tinha a emoção como linha condutora, trabalhamos com a força estática. A partir daí a palavra dinâmica tornou-se fundamental”.

Os conceitos de espaço, geometria, peso e volume foram sublinhados e fomos buscar novas direções para explorá-los. Introduzir leveza, fluidez, ao estudo da física do movimento. Brincar com a seriedade.

O espetáculo abre com Mozart. Os bailarinos adentram o palco impregnados da vitalidade, do humor, da sexualidade, irreverência e personalidade desse gênio e sua música.

ROTA são linhas, círculos, mapas. Possibilidades de caminhos, descobrimentos. A exploração de vários planos e níveis, ocupação integral do espaço.

ROTA foi organizado em dois atos. O primeiro com quatro movimentos, nomeados como uma partitura musical: 1 - Allegro, 2 - Ostinato, 3 - Vigoroso, 4 - Presto. Nestes quatro movimentos foi utilizado o vocabulário do balé clássico, brincando com gestos do cotidiano e movimentos de chão; imprimindo força, leveza, humor, velocidade, dinâmica.

Este ato abre inspirado nos adolescentes. Suas histórias, trapalhadas, graça e beleza. Sua garra e seu desejo pelo mundo. E fecha com um barco inspirado nos desenhos animados e na alegria contagiante do Incrível Exército de Brancaleone.

O segundo ato é dividido em dois movimentos: 1 - Gravidade e 2 - Roda. Gravidade surgiu da atmosfera que envolve os astronautas, do deslocamento dentro de uma nave, da ausência de gravidade. As várias possibilidades de caminhar em suspensão. Uma nova densidade, um novo estado.

A roda é inspirada nos parques de diversões, na rotação da Terra. Todos os movimentos, dentro e fora da roda, buscam a ideia da circularidade, Fluxo circular contínuo e simples.

ROTA busca diversão, prazer. Movimento.

 

Criação, Coreografia e Direção: DEBORAH COLKER

Direção Executiva: JOÃO ELIAS

Direção de Arte e Cenografia: GRINGO CARDIA

Direção Musical: BERNA CEPPAS

Figurinos: YAMÊ REIS

Desenho de Luz: JORGINHO DE CARVALHO

Ingressos

Plateia A (térreo em frente ao palco): R$ 140 inteira e R$ 70 meia-entrada

Plateia B e Frisa (térreo em frente ao palco): R$ 120 inteira e R$ 60 meia-entrada

Balcão Nobre (1º andar): R$ 100 inteira e R$ 50 meia-entrada

Balcão Simples (2° andar): R$ 50 inteira e R$ 25 meia-entrada

Ponto de venda sem taxa de conveniência:
Bilheteria do Theatro Pedro II, sede Rua Álvares Cabral, 370, Centro, Ribeirão Preto|SP.

- de 3ª a 6ª feira: das 10h às 19h ou até o início do espetáculo.

- sábados: das 14h até o início do espetáculo. Quando não houver espetáculo no dia de sábado, o horário será das 10h às 14h.

- domingos e feriados em que há espetáculos: das 14h até o início do espetáculo.

- domingos e feriados sem espetáculo: bilheteria fechada.

Os ingressos para PNE devem ser adquiridos diretamente na bilheteria.

 

Meia Entrada: Estudantes, Pessoa com deficiência e um acompanhante, Idosos (pessoas com mais de 60 anos), diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino.

O direito ao benefício da meia-entrada é assegurado em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento.

Informações importantes:

Não será permita a entrada após o início do espetáculo, não havendo troca de ingresso e nem devolução do dinheiro.

Para melhor conservação do Theatro Pedro II é proibido o consumo de bebidas e alimentos dentro das salas de espetáculos.

Confira seu ingresso (data, local, horário e lugar escolhido) e troco no ato da compra. Trocas ou devoluções posteriores não serão efetuadas.

Para sua comodidade, chegue 30 minutos antes do horário marcado em seu ingresso.

Crianças a partir de 2 anos de idade pagam.

Não recomendamos a entrada de crianças com idade inferior a 12 anos em eventos noturnos.

 

 

 

Aguarde

Data: 12/08/2020
Horário: 20:30

Local: Sala Principal

Classificação: 12 anos

 Deborah Colker “Rota”.